Nome:
Email:

Assine e receba   periodicamente informações e as novidades da Clinica Dr. Luciano Stancka.

Veja as notícias anteriores

Artigos e matérias
Buscar
Data: De Até
 Melatopausa  

Melatopausa

                                                 Image

 

A melatonina é uma molécula produzida em algumas regiões de nosso organismo sendo que o principal sítio de produção é a glândula pineal, sendo também fabricada em menor escala retina, no trato gastrintestinal e provavelmente em alguns outros órgãos de nosso corpo. A glândula pineal, o principal local de produção da melatonina, foi durante muito tempo comparada com o apêndice, a qual só serviria para nos trazer transtornos quando da presença de algum tumor (o apêndice só nos proporcionaria apendicite, defeito até agora não contestado). Porém estudos científicos demonstram à cada dia que a melatonina produzida pela pineal tem importante envolvimento com o bem estar de nosso organismo e a sua diminuição deve contribuir de maneira importante para o envelhecimento nos seres humanos. A produção da melatonina pela pineal ocorre quase exclusivamente à noite e no escuro, o que justifica os altos níveis deste hormônio á noite e muito baixos durante o dia.

 

À medida que envelhecemos a produção da melatonina diminui e como conseqüência os níveis circulantes de melatonina nos velhos são muito mais baixos do que nos jovens, o processo é denominado Melatopausa, sendo pouco conhecido a fisiologia deste processo, dada a dificuldade em dosar os níveis noturnos da melatonina.

 

O envolvimento da queda dos níveis de melatonina com o envelhecimento se dá de várias formas, sendo que a ligação deste hormônio com o relógio biológico faz com que a diminuição dos seus níveis deteriore o sono noturno, sendo isso por si só um fator de envelhecimento. Os conhecidos efeitos estimulantes no sistema imunológico justificariam o enfraquecimento imunológico do idoso. Adicionalmente, a melatonina tem efeitos anti-câncerígenos muito interessantes, especialmente nos cânceres mamário e hepático. Não bastasse o já citado, é sabido ainda que a melatonina é poderoso antioxidante.

 

 É por conta de tudo isso já exposto, que à cada dia aumentam as expectativas da reposição deste hormônio, com ótimas perspectivas no tratamento de moléstias como Alzheimer, Parkinson, e outras condições neuro degenerativas, dada a vantagem de atravessar a chamada barreira entre o sangue e o cérebro (barreira hemato-liquórica). É claro que necessitamos de mais estudos para adequarmos protocolos.

 

Ainda que também neste caso a reposição seja contra fisiológica, que fique o exemplo que a catarata incide no fisiologismo do envelhecimento e nem por isso aceitamos a cegueira.

Dr.Gustavo Coutinho de Andrade

 
 
Outros Artigos
A HISTÓRIA SECRETA DOS ESPIÕES PSÍQUICOS AMERICANOS
   Não era um segredo mundial, o fato de que a União Soviética mantinha um serviço de espionagem psíquica nos tempos da guerra fria. Os russos possuíam psicobiofísicos (como preferiam chamar os parapsicólogos), de grande prestí... Ler mais[+]
Coerência Cardiaca Saiba Mais
Equilíbrio emocional pode ser alcançado por meio de jogos interativos O controle da frequência cardíaca também é fundamental. A tecnologia criada em centro de inovação ligado à Universidade de São Paulo ajuda pessoas com estress... Ler mais[+]
A MAGIA DOS CRISTAIS
   Ontem, passado. Um conhecimento de escolhidos,  usados por poucos, volta agora a um mundo onde grupos de pessoas estão buscando a verdadeira essência do Eu e a busca ao micro e macro-cosmos em direção à totalidade, da compreensão do Eu Divi... Ler mais[+]
VIGOR DA JUVENTUDE: Terapia hormonal resgata vigor dos 30 anos
VIGOR DA JUVENTUDE: Terapia hormonal resgata vigor dos 30 anos   Já imaginou chegar aos 80 anos com vigor físico, leveza de movimento, boa memória e atenção, coração revigorado e apetite sexual? Pois isso é possível com a ... Ler mais[+]
Alho e o Resfriado
Pesquisa diz que alho realmente ajuda a evitar resfriado Alho é usado no tratamento contra gripe Cientistas do Garlic Centre em East Sussex, ao sul de Londres, revelaram num estudo que pessoas que tomam uma pílula de alho por dia estão menos propensas a resfr... Ler mais[+]
Exercícios físicos reduzem riscos de Alzheimer
Exercícios físicos reduzem riscos de Alzheimer por Ricardo Arida Segundo estudos recentes, atividade física regular pode reduzir entre 30 a 40% o risco de se desenvolver a doençaNeste domingo, 21 de setembro, comemora-se o Dia Mundial da Doen&cced... Ler mais[+]
[+] Ver todos os artigos[+]
 
Clínica Dr. Luciano Stancka
stancka@uol.com.br / clinicals@uol.com.br 
Av. Angélica, 916 - conj. 501/503 - Higienópolis
Cep: 01228-000 -São Paulo Tels.: (11) 3667-2491 / 3667-3750